O que eu aprendo com as ironias da vida?

O que eu aprendo com as ironias da vida?

Um homem, aqui onde estou, preocupado com a saúde, foi ao médico. O profissional, no final da consulta, deu ao homem o conselho médico de emagrecer pelo menos 40 kilos. “Se você quiser viver uma vida com qualidade e uma vida longa, não dependa da sua genética. Dependa da sua disciplina”, disse o médico.

O homem foi para casa e fez a decisão de disciplinadamente caminhar pelo menos 3 horas por dia. Diariamente, durante nove meses, ele caminhou 2 horas pela manhã e 2 horas pela tarde. No final dos nove meses, ele havia perdido 45 kilos.

Uma bela tarde, enquanto ele fazia sua caminhada rotineira, uma jovem adolescente enquanto dirigia o seu carro e ao mesmo tempo estava “texting”, ou seja “mandando mensagem” no seu celular a uma amiga, desviou a sua atenção, perdeu o controle do veículo, subiu a calçada e atropelou o homem que fazia a sua caminhada. O homem foi arremessado e não resistindo aos ferimentos, faleceu quando deu entrada no hospital da cidade.

Esse fato fica me cutucando lá no meu íntimo e me pego questionando: Valeu a disciplina? Valeu todo o esforço? Será que existe disciplina que atrapalha mais do que ajuda? A vida é uma questão de sorte, estar no lugar certo, na hora certa, ou não?
Você já lidou com alguma ironia na sua vida? Como é a experiência? O que você aprendeu?

Eu já recebi um número considerável de respostas e ótimo “feedback” na página do meu Facebook a respeito dessa história.  Em resumo:

A disciplina é sempre uma virtude valorizada que nos carrega mesmo quando nos falta a força do talento ou da genética.

A inconsequência ou irresponsabilidade de uma outra pessoa não deve ser meu parâmetro nem ditar minhas decisões.

Deus sempre estará em controle. E, “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus” (Rm 8:29).  Isso não significa que tudo que acontece conosco seja bom. Entretanto, nada foge do controle do Deus Soberano. Um segredo! Não viva com medo, Viva agarrado nas mãos do Pai que te ama e quer o seu bem!

Antenor